Putaria Brasileira Puta Boqueteira Fica Louca Para Dar Para O Amigo Do Marido – Porto Alegre

6 min

Categoria:

Tag:

visualizações

6 min

Categoria:

Tag:

Putaria Brasileira Puta Boqueteira Fica Louca Para Dar Para O Amigo Do Marido – Porto Alegre

Putaria Brasileira Puta Boqueteira Fica Louca Para Dar Para O Amigo Do Marido – Porto Alegre

A cadela estava no cio, por isso senti que estava procurando um macho para acasalar! Meti um dedo nela e a cadela começou a se tremer, não sei se era de medo ou tesão por eu esta mexendo nela! Eu preparei a cadela pra mim fazer uma putaria legal com ela! Desliguei o chuveiro, levei ela pra dentro de casa, sequei com um pano de chão limpo, depois puxei o traseiro dela levantei as patas e dei três palmadas violenta no formato de sardinha chulipa de quatro dedos na bucetinha carnuda da minha cadela, para amedrontar à não tentar me morder, pois a cadela era muito grande de um porte forte, e percebi que cada palmada que eu dava ela dava uma mijada em formato de jato. Autorizei e fiquei assistindo minha mulher banhar meu amigo completamente nú, igual a mim ela começou no peito dele, as tetas dela roçavam os braços dele, Silvio tem quase a mesma altura que eu, é apenas um pouco mais baixo, o peito dele é peludo e as mãos dela acariciavam mais que lavavam, ela foi descendo até chegar na barriga dele e vagarosamente foi levando uma mão até os pelos que novamente começavam abaixo do umbigo, não se atrevia a descer muito, sua mão ia até onde começavam os pelos pubianos e subia novamente até o umbigo. Dizendo isso ele me apertou contra a parede e começou a beijar minha boca,foi descendo nos meus seios e se agachoupara lamber minha bucetinha,eu estava completamente melada e louca de tesão comtudo que estava acontecendo.

Nunca imaginei, mas minha mãe, que aparentava ser uma santa, era na verdade, uma boqueteira profissional. Meu marido chamou o João Lucas para tomar umas cervejas lá em casa e depois de um tempo perguntou se o João queria me foder, o negão ficou sem entender direito mas aceitou o convite, eu já estava pelada no quarto esperando por ele.

Morávamos em uma grande capital brasileira, em um apartamento de 50 metros quadrados e para meu desespero minha filha ganhou um poodle macho de presente, cachorro já da trabalho, imaginem dentro de um apartamento. Paramos em um posto, ela pediu que tirasse a calça e foi me chupando ate chegar ao aeroporto.

De uma certa forma o emprego fez bem para minha mãe pois ela depois de alguns meses no trabalho passou a ficar com a feição mais alegre chegava sempre com roupas, bijuterias, sapatos novos e comidas caras no segundo ano de trabalho disse que foi promovida e passou a não ter mais uma hora certa para chegar em casa onde acabei aprendendo a cozinhar pois ficava com do de ver meu pai chegar do trabalho com fome e a janta não estar pronta.